A Divisão do Corpo Mediúnico

O método doutrinário da Tenda Espírita Mirim, implantado pelo Caboclo Mirim prevê a divisão do Corpo Mediúnico em sete graus de desenvolvimento. Esses graus foram nomeados em tupi-guarani, conforme descritos abaixo. É importante ressaltar que para um aprofundamento e melhor compreendimento sobre as atribuições de cada grau mediúnico, o médium deve procurar o Comando de sua Filial, ou o Comando Geral da Organização.


7º Grau: Morubixaba: CCT (Comandante Chefe de Terreiro)

Corresponde a uma categoria de médiuns consagrados com a “Ordem de Comando”, formados para assumirem o Comando de qualquer filial de acordo com a necessidade. É o cargo de mais alta responsabilidade por se tratar da obrigação de zelar pelos médiuns de grau abaixo (do sexto grau, ao Iniciante), intervindo em todas as situações que sejam necessárias para o bom andamento dos trabalhos espirituais realizados. Devem ter o comportamento e postura ímpares dentro da Organização, conscientes de que são os exemplos a serem seguidos pelos graus inferiores. Os Morubixabas realizam o Juramento de Fidelidade e Honra à Organização. A coloração deste ponto bordado pode variar de acordo com a irradiação do Guia de Frente (Caboclo).


6º: Grau: Abaré-Guaçú: SCCT (Sub-Comandante-Chefe de Terreiro)

Corresponde aos médiuns que alcançaram sua preparação, confirmação e submissão com seus Guias Espirituais e recebem a “Consagração de Grau”. Possui responsabilidade avançada sob os graus inferiores (do quinto grau ao Iniciante), intervindo em todas as situações que sejam necessárias para o bom andamento dos trabalhos espirituais realizados, sempre de acordo e amparado por um Morubixaba. Os médiuns Abaré-Guaçú realizam o Juramento de Honra à Organização.


5º Grau: Abaré: CT (Chefe de Terreiro)

Esta categoria de médiuns se refere aos aparelhos que alcançam a confiança e estima dos seus Guias Espirituais. Fundamentalmente, os Médiuns Abaré devem apresentar desembaraço, simplicidade e capacidade administrativa para desempenhar as funções que lhe competem. Possui responsabilidade sob os graus inferiores (do quarto grau ao Iniciante), intervindo em todas as situações que sejam necessárias para o bom andamento dos trabalhos espirituais realizados, sempre de acordo e amparado por um médium de grau superior. Quando solicitado, o médium masculino (positivo) de quinto grau, pode ser um guardião da tronqueira (entrada do terreiro), sabendo que nesta posição não pode conversar ou cumprimentar com médiuns ou assistentes, tampouco conceder bençãos a qualquer pessoa. Os médiuns Abaré realizam o Juramento de Submissão à Organização.


4º Grau: Abaré-Mirim: SCT (Sub-Chefe de Terreiro)

Os médiuns que correspondem ao 4º Grau são aqueles que tomaram conhecimento dos seus Guias Espirituais, já possuindo o nome dos mesmos para devida apresentação e confirmação do Comando Geral. Possui responsabilidade sob os graus inferiores (do 3º grau ao Iniciante), intervindo em todas as situações que sejam necessárias para o bom andamento dos trabalhos espirituais realizados, sempre de acordo e amparado por um médium de grau superior. Quando solicitado, poderá acompanhar e auxiliar no desenvolvimento dos médiuns de graus inferiores, sabendo fundamentalmente realizar essa função, prevenindo qualquer comprometimento ao médium em desenvolvimento. Os médiuns Sub-Chefe de Terreiro realizam o Juramento de Fidelidade, recebendo a “Primeira Consagração de Terreiro”.


3º Grau: Bojá-Guaçú: T (Terreiro)

São todos os médiuns que estão em constante aperfeiçoamento de Incorporação. Estão autorizados à conceder passes e desenvolver os médiuns de graus inferiores. É importante que os médiuns do 3º grau estejam sempre dispostos a cambonar quando solicitados. Devem ainda se desligar de tudo o que acontece fora do trabalho que está realizando, evitando comprometer o andamento das Sessões, apresentando sempre obediência, cumprido as exigências do seu grau e instruções concedidas pelos graus superiores.


2º Grau: Bojá: B (Banco)

Corresponde aos médiuns escolhidos para o trabalho no Banco, indispensável nas Sessões de Irradiação (Cura) e Passe, portanto devem apresentar assiduidade em todas as Sessões, principalmente nas Sessões citadas anteriormente. O trabalho no banco consiste no transporte de energias densas, descarregando seu próprio corpo material, mas também filtrando as energias dos médiuns e assistentes. É importante que os médiuns do 2º grau estejam sempre dispostos a cambonar quando solicitados. Devem ainda se desligar de tudo o que acontece fora do trabalho que está realizando, buscando o aperfeiçoamento com o seu desenvolvimento, apresentando sempre obediência, cumprido as instruções concedidas pelos graus superiores.


1º Grau: Bojá-Mirim: I (Iniciante)

São todos os convidados a desenvolver sua mediunidade dentro da Organização Mirim. Devem buscar conhecimento sobre a sua mediunidade e cumprir as instruções concedidas pelos graus superiores. Podem realizar o trabalho no banco quando autorizados pelo comando ou grau superior. É importante que os médiuns Iniciantes estejam sempre dispostos a cambonar quando solicitados. Devem ainda se desligar de tudo o que acontece fora do trabalho que está realizando, buscando o aperfeiçoamento com o seu desenvolvimento.


Padrão Oficial de Nomenclaturas da Tenda Espírita Mirim

Abaixo, estão descritas as demais nomenclaturas, institucionais ou padrões utilizados na Tenda Espírita Mirim, bem como as atribuições designadas para cada uma delas.


Tuxaua

Representa o Comando Geral da Organização Mirim. Tuxaua é um termo tupi-guarani que significa Chefe Maior. A coloração lilás faz menção à categoria de Pontos Institucionais, sendo assim, não sofre modificação ao longo do tempo. Atualmente, essa descrição é utilizada em forma de broche, fixado na gola do lado esquerdo do uniforme.


Alta Cúpula

Corresponde a todos os médiuns designados pelo Comando Geral (Tuxaua) para chefiarem determinadas Sessões e/ou Filiais da Tenda Espírita Mirim. A coloração lilás faz menção à categoria de Pontos Institucionais, sendo assim, não sofre modificação ao longo do tempo. Atualmente, essa descrição é utilizada em forma de broche, fixado na gola do lado esquerdo do uniforme.


Médium Juramentado

Essa nomenclatura se refere à todos os médiuns que prestaram algum juramento à Tenda Espírita Mirim. Os médiuns de 4º, 5º, 6º, 7º grau, Alta Cúpula, Tuxaua, Mestres Guaus, Defumadores, Cerimoniais, Auxiliares, Relações Públicas e Cambonos da Organização, prestam seus juramentos e recebem esse ponto bordado. A coloração lilás faz menção à categoria de Pontos Institucionais, sendo assim, não sofre modificação ao longo do tempo. É fixado do lado esquerdo da gola do uniforme do Corpo Mediúnico e na manga do lado direito do uniforme dos médiuns de Alta Cúpula e Tuxaua.


Representação de Filial

O ponto bordado da estrela está presente nos uniformes de todos os Médiuns da Organização e é fundamental para discernir sua filial. A coloração desse ponto bordado varia de acordo com a irradiação do Guia Chefe da Filial, acompanhando sempre o número da filial. É fixado do lado direito da gola do uniforme de todos os médiuns.


Mestre Guaú & Mestre Guaú Auxiliar

A descrição “Guaú” corresponde aos médiuns envolvidos no andamento das curimbas entoadas durante as Sessões e Giras pela Organização. Sejam Curimbeiros (Cantadores) ou Ogans (Batedores). Essa categoria de médiuns deve estar em total sintonia com o Comando, garantindo o bom andamento dos trabalhos. A coloração lilás faz menção à categoria de Pontos Institucionais e indica subordinação direta ao Comando Geral da Organização. A coloração do ponto bordado do MGA (Mestre Guaú Auxiliar) varia de acordo com a irradiação do Guia Chefe da Filial. É fixado acima do ponto bordado representativo da Organização (na altura do tórax, do lado esquerdo do uniforme).


Mestre Cerimonial & Mestre Cerimonial Auxiliar

Os médiuns designados para esta função passam a ter responsabilidade sobre a organização do Corpo Mediúnico para as Sessões e Giras realizadas pela Organização e o bom andamento das mesmas. Também auxiliam no encaminhamento da Assistência para a tomada dos passes e consultas. A coloração lilás faz menção à categoria de Pontos Institucionais e indica subordinação direta ao Comando Geral da Organização. A coloração do ponto bordado do MCA (Mestre Cerimonial Auxiliar) varia de acordo com a irradiação do Guia Chefe da Filial. É fixado acima do ponto bordado representativo da Organização (na altura do tórax, do lado esquerdo do uniforme).


Mestre Defumador & Mestre Defumador Auxiliar

O Mestre Defumador e Auxiliar são responsáveis pela defumação do Terreiro e Corpo Mediúnico antes das Sessões ou Giras realizadas pela Organização. Os médiuns escolhidos para essa função devem ter pleno conhecimento sobre o processo de defumação, já que se trata da limpeza do ambiente e do corpo. A coloração lilás faz menção à categoria de Pontos Institucionais e indica subordinação direta ao Comando Geral da Organização. A coloração do ponto bordado do MDA (Mestre Defumador Auxiliar) varia de acordo com a irradiação do Guia Chefe da Filial. É fixado acima do ponto bordado representativo da Organização (na altura do tórax, do lado esquerdo do uniforme).


Relações Públicas

Os médiuns designados para esta função passam a ter responsabilidade sobre a organização do Corpo Mediúnico para as Sessões e Giras realizadas pela Organização, assim como atuam fundamentalmente na recepção de Convidados e Assistentes. Auxiliam ainda no encaminhamento da Assistência para a tomada dos passes e consultas. A coloração do ponto bordado do Relações Públicas varia de acordo com a irradiação do Guia Chefe da Filial. É fixado acima do ponto bordado representativo da Organização (na altura do tórax, do lado esquerdo do uniforme).


Cambonos & Cambonos Chefes

Essa categoria de médiuns, corresponde à todos aqueles que assistem às Entidades durante os trabalhos. São designados geralmente para os médiuns de 6º e 7º grau, Alta Cúpula e Tuxaua. Os médiuns escolhidos para essa função devem ter pleno conhecimento sobre o processo e auxiliam fundamentalmente nos atendimentos, dispondo de uma ajuda energética que sustenta o trabalho da Entidade. A coloração lilás faz menção à categoria de Pontos Institucionais, ou seja, é utilizado somente pelos Cambonos da Alta Cúpula e Tuxaua da Organização. A coloração pode variar ainda de acordo com a irradiação do Guia quando for do Corpo Mediúnico (6º e 7º grau). Adicionalmente, o médium cambono, passa a utilizar os pontos bordados (Caboclo e Preto-Velho) das Entidades às quais ele auxilia. O ponto de cambono é fixado na manga do lado esquerdo do uniforme.


Tempo de Organização Mirim

Nossos médiuns, a cada cinco anos completados em nossa Organização, recebem um ponto correspondente ao tempo que fazem parte do nosso Corpo Mediúnico, conforme descrito abaixo:


Ficou alguma dúvida?
Fale conosco