História do Caboclo Mirim

A história da Umbanda tem início em 1908, quando houve a primeira manifestação por meio do Médium Zélio Fernandino de Morais, pelo Caboclo das Sete Encruzilhadas. O Sr. Zélio, juntamente com seu Mentor Espiritual fundaram o Primeiro Templo de Umbanda do Brasil, nomeado Tenda Espírita Nossa Senhora da Piedade, por onde se dedicou por cerca de 55 anos. Nossa história se inicia aos 12 de março de 1920, quando o Sr. Benjamim Gonçalves Figueiredo, nascido em 26 de dezembro de 1902, com 18 anos, manifesta pela primeira vez aquele que seria seu Mentor por toda sua vida, construindo juntos a Organização de Umbanda mais antiga do Brasil em atividade ininterrupta. Caboclo Mirim, identificou-se imediatamente e solicitou que o Sr. Benjamim, juntamente com sua família, passassem a realizar Sessões Mediúnicas com o propósito de edificar o ritual da Umbanda.

História da Tenda Espírita Mirim

A “Seara Mirim”, como ficou conhecida inicialmente, foi fundada oficialmente em 13 de Outubro de 1924 e hoje encontra-se consolidada em patrimônio próprio sob o endereço Av. Marechal Rondon, nº 597 – São Francisco Xavier, Rio de Janeiro. Foi fundada pelo Sr. Benjamim Gonçalves Figueiredo, sob o Comando Espiritual do Caboclo Mirim e após seu desencarne, passou a ser comandada por seu Filho, Sr. Mirim Paulini Figueiredo, aparelho do Caboclo Curumataí e Tia Maria Redonda. “Mirinzinho”, como ficou popular e carinhosamente conhecido, se manteve a frente da Organização por cerca de 30 anos, mantendo vivos os critérios e ensinamentos deixados pelo nosso Fundador, Sr. Benjamim. Após o seu desencarne, no ano de 2015, Sr. Mirim deixa o seu Legado para sua Esposa, a Sra. Janaína Figueiredo, aparelho da Cabocla Janaína e Vovó Maria da Guiné, atual Presidente e Comandante Geral da Organização.

A frente da Organização Mirim, a Sra. Janaína conta com um Corpo Mediúnico de aproximadamente 3000 médiuns divididos em 9 Filiais dentro e fora do território nacional. Sua preocupação em manter vivos os critérios e os ensinamentos da Escola da Vida é clara, notória na reforma recém concedida à Organização que teve sua reinauguração realizada da melhor forma possível: Gira que homenageia há quase 100 anos a fundação da Tenda Espírita Mirim, em 21 de Outubro de 2018. Nossa Organização, desde então, passa por constantes reformas buscando preservar o seu Patrimônio.

Instruções do Caboclo Mirim

Através do seu aparelho, o Caboclo Mirim, apresentou diversas orientações sobre o comportamento e postura que o seu Corpo Mediúnico deveria seguir dentro da Escola da Vida, bem como na sua vida particular.

Abra o seu corpo, esqueça a vida material e fale somente o necessário.

Não interceda no comportamento de ninguém, por mais estranho que seja, respeitando a todos indiscriminadamente, pois assim estará respeitando a si próprio. Não ria nem caçoe de ninguém, mantendo o silêncio absoluto e total. Não ache graça nas Entidades incorporadas, pois as mesmas comportam-se de diversas maneiras, dependendo do aparelho, isto faz parte dos trabalhos. Respeite os médiuns iniciantes incorporados, mesmo achando que eles não estejam firmes com seus Guias. Os mesmos estão em evolução como todos nós e fazem parte importante nos nossos trabalhos.

Evite o contato físico com os outros, não ponha a mão na cabeça de ninguém, pois você desconhece o que as pessoas trazem consigo mesmo de bom ou de ruim. Somente os Médiuns Juramentados podem fazer isto, assim assumindo esta responsabilidade.

É perigoso dar consulta, pois no momento da consulta você assume uma responsabilidade espiritual séria consigo mesmo.

A alimentação, bem como o zelo pelo seu corpo físico, é fator preponderante para a boa captação dos fluídos que emanam do Espiral Ascendente formado pelo ectoplasma de todos. É de lá que vem a verdadeira quota para cada um, de acordo com seu merecimento. O valor da Entidade depende do corpo físico e mental do aparelho e se o mesmo não tiver uma boa saúde psicológica, físico e mental, a Entidade não terá nada para dar a quem necessite.

Acompanhe mentalmente e cante as curimbas, pois as mesmas são Orações cantadas e trazem nas suas palavras verdadeiras filosofias de vida e ensinamentos. Não interceda nos Curimbeiros solicitando cantar esta ou aquela curimba simplesmente porque você acha bonita ou que rima bem. A curimba é fator de importância nos trabalhos, cabe a quem estiver comandando a Gira ordená-las de acordo com a necessidade.

Abra o seu coração. Oxalá veio ao mundo e não o virou, trouxe a sua Doutrina e foi um observador, não será você que poderá julgar os outros. Seja, portanto, um observador oculto da vida, pois viemos ao mundo para sermos comandados e não comandantes. Seja um pequeno homem num mundo grande e não um grande homem num mundo pequeno.

Mediunidade é uma coisa e Doutrina Espírita é outra. A Mediunidade processa-se de diversas maneiras, quer na audição, tato, visão, olfato, incorporação e etc… Doutrinação é o que fazemos nas Giras com as Entidades, pois trabalhamos para as Almas e não com as Almas.

A nossa Doutrina não conserta a vida de ninguém, mas cria condições para que cada um conserte a sua própria vida de acordo com o seu paladar.

Numa sessão, todos são vistos e observados e cabe a cada um a responsabilidade espiritual de seus atos.

Abra a sua mente para que você possa, verdadeiramente, levar consigo, e para os seus, verdadeiros fluídos de paz e felicidade de acordo com seu merecimento.

Não interceda na vida dos outros, os aconselhando, pois você desconhece dos merecimentos dos mesmos e, assim procedendo, você assume responsabilidades espirituais. Lembre-se do livre arbítrio de cada um. Viva a indiferença construtiva da sua própria existência.

Não se esqueça do compromisso que você assumiu com o Caboclo Mirim desde que você resolveu frequentar a sua Casa. Escolha para você próprio os ambientes que frequenta, não participando de trabalhos baixos, pois a responsabilidade será somente sua e você, um dia, prestará conta. O Mundo dos Mortos é incomensurável e nele habitam os mais diversos tipos de Espíritos, portanto não os invoque sem conhecimento de causa.

A Umbanda não faz matança. Os animaizinhos são nossos irmãos e a Lei da Fraternidade Universal as proíbe.

Seja dono do mundo material que você possui, não deixando que o mesmo seja o seu próprio dono. Goste do que lhe pertence, mesmo sendo pouco.

Viva a vida como ela se apresenta para você na sua verdadeira beleza, prezando conscientemente pelo seu corpo físico e espiritual. Não se esqueça que as cicatrizes do corpo físico logo saram, mas as cicatrizes da alma, cada um carregará pela eternidade. Zele também por sua Alma enquanto lhe sobra tempo nesta fase corpórea. Leia o livro da sua própria existência todo dia.

A Umbanda tem Fundamento e é coisa séria, para quem é sério ou quer se tornar sério.