A história da Tenda Espírita Mirim na Cidade de Petrópolis/RJ, tem início aos 20 de março de 1956 quando o médium Rodolfo Volken, aparelho do Caboclo Zazulu, pertencente ao corpo mediúnico da Matriz, decide afastar-se da Organização e dar início a um trabalho espiritual independente. Junto à um pequeno grupo de pessoas, em residência particular, à Rua Batista da Costa, 310 (fundos), no Bairro Mosela, adotou o mesmo ritual praticado na Tenda Espírita Mirim. As reuniões remanescentes das instruções do Caboclo Mirim, ocorreram por pouco mais de 5 meses tendo à frente o Sr. Rodolfo que, por motivos particulares, necessitou se afastar.
Os demais envolvidos, Sr. Elias e Julieta Gama sentiram a necessidade de levar adiante os trabalhos inicialmente desenvolvidos em sua residência. Foi então que decidiram buscar o apoio do Sr. Benjamin Gonçalves Figueiredo, Fundador e Primaz da Organização Mirim, para que nomeasse um novo responsável para as reuniões ali exercidas. Em sua visita à Matriz da Organização Mirim, Caboclo Mirim solicitou que o Sr. Elias e a Sra. Julieta acompanhassem a sessão que se iniciava para a escolha de um novo comandante para os seus trabalhos espirituais. E em meio a tantos médiuns, se destacou o Sr. Fortunato Domingos Coelho, aparelho do Caboclo Tupiniquim e Pai Curumim, apontado em razão de sua humilde e carismática postura mediúnica. A partir dali, os trabalhos espirituais que aconteciam duas vezes por semana, ainda na residência do Sr. Elias, passaram a ser de responsabilidade do Sr. Fortunato.
Ao sentir a força e proporção que vinha tomando as reuniões mediúnicas sob o comando do Caboclo Tupiniquim, o Sr. Elias decide doar um de seus imóveis, a fim de constituir definitivamente a Tenda Espírita Mirim no município de Petrópolis, onde se tornaria a 12ª Filial da Organização Mirim. Logo, em dezembro deste mesmo ano, após uma reforma para adaptação do imóvel aos trabalhos prepostos, a instalação definitiva da Filial estabeleceu-se à Ladeira Carlos Bittencourt, 33 – Bairro Mosela, Petrópolis/RJ, sob o comando do Sr. Fortunato Domingos Coelho, consagrado no mesmo dia de reinauguração da Filial, pelo próprio Caboclo Mirim.
No ano de 1982, Caboclo Mirim nomeou o então sucessor do Sr. Fortunato, o médium Moacyr de Sá Ferreira, aparelho do Caboclo Tupã e Pai Joaquim que permaneceu à frente do comando da Filial até 1986, quando o Sucessor do Sr. Benjamim, seu filho Mirim Paulini Figueiredo, aparelho do Caboclo Curumataí e Tia Maria Redonda, direcionou novamente a 12ª Filial para os braços da Família Domingos, na pessoa da Sra. Jandira Domingo, aparelho do Caboclo das Sete Jiboias e Pai Cambinda do Cativeiro.